Nossa Maior Responsabilidade



No final de Dezembro de 1996, uma grande família se reuniu em Los Angeles para uma alegre ocasião em que abriam presentes de Natal. Era uma família grande pois era o produto de dois casamentos. Tinha tanta gente junta naquela noite, que cinco das crianças dormiram na garagem. Era uma estrutura adaptada que durante a noite fria era esquentada por um aquecedor elétrico colocado perto da porta.

Durante as primeiras horas da manhã, o aparelho pegou fogo repentinamente, fechando a passagem da porta. Em segundos o local ficou parecendo o inferno. A desesperada ligação para 911 revelou o terror daquele momento. Uma das crianças pôde ser ouvida gritando, “Eu estou em chamas” o pai desesperado em vão correu para dentro das chamas para tentar salvar seus queridos filhos. Ele teve queimaduras de 50% no corpo. Tragicamente, todas as cinco crianças morreram queimadas. Elas morreram porque as barras de ferro nas janelas da garagem impediram que escapassem. Havia somente uma porta que foi bloqueada pelas chamas.



Volte no tempo, até alguns minutos antes do aparelho ficar em chamas. Você consegue com dificuldade enxergar na escuridão o semblante tranqüilo de cinco crianças dormindo. Sabendo que a qualquer momento o lugar vai explodir e se transformar em um inferno, queimando a carne das crianças aterrorizadas, você conseguiria em sã consciência virar-lhes as costas e ir embora? Não! Você precisa acordá-los e avisá-los para correr da morte!



O mundo dorme tranqüilamente na escuridão da ignorância. Existe somente uma porta pela qual eles possam escapar da morte. As barras de ferro do pecado estão impedindo a sua salvação, e ao mesmo tempo, chamas de fogo clamam a Justiça Eterna. Que dia terrível! O Dia do Julgamento! O fogo da ira do Deus todo-poderoso queimará pela eternidade. Tem sido confiado à igreja o trabalho de acordá-los antes que seja tarde demais. Não podemos virar as costas e ir embora sem tentar. Veja como o pai corre dentro das chamas. O amor dele não conheceu limites. Da mesma forma, a nossa devoção para o importante serviço que Deus nos tem dado será na exata proporção com que amamos os perdidos. Existem somente alguns de nós que correm para dentro das chamas para avisar a eles para que corram (Lucas 10:12). Por favor, seja um deles. Realmente não temos escolha. O Apóstolo Paulo disse, “Ai de mim, se não anunciar o evangelho!” (1 Coríntios 9:16).



Foi o “Príncipe dos pregadores”, Charles Spurgeon, quem disse estas palavras: “ Você não tem o desejo de ver outros serem salvos? Então, você mesmo não é salvo. Esteja certo disso.” O Cristão não pode ser apático no que diz respeito à salvação dos perdidos, pois o amor de Deus dentro dele irá impulsioná-lo a buscar e salvar aqueles que estão perdidos.



Provavelmente, você tem um tempo limitado após a sua conversão para impactar seus amigos e a família com o Evangelho. Depois do choque inicial da sua conversão, eles o colocarão em uma caixinha amarrada com fitas e o manterão (com sua fé) a uma certa distância. Assim, é muito importante que tire vantagem do pouco tempo que tem enquanto eles ainda o ouvem.



Eis alguns conselhos que evitarão grandes sofrimentos: Logo após sua conversão, um amigo meu, agindo como um touro selvagem em uma loja de artigos de cristal quase faz um dano irreparável. Ele peitou sua mãe, seu pai e muitos de seus amigos para tomarem a “decisão por Jesus.” Ele foi sincero, zeloso, amoroso, bondoso e... estúpido. Não entendeu que a salvação não vem através de uma “decisão,” mas de arrependimento. e arrependimento é Deus quem dá(veja 2 Timóteo 2:25). A Bíblia ensina que ninguém pode vir a Jesus a não ser que Deus o “traga.” Se você for capaz de conseguir uma decisão mas sem convicção do pecado, quase certamente terminará com um falso convertido em mãos.



Em seu “zelo sem conhecimento”, ele na verdade inoculou as pessoas que tentava desesperadamente alcançar. Não há nada mais importante para você que a salvação daqueles que ama, e não pode estragar isso. Se o fizer, pode descobrir que não terá uma segunda chance. Ore por eles fervorosamente. Agradeça a Deus pela salvação deles. Deixe que vejam a sua fé. Deixe que sintam a sua bondade, seu amor genuíno e sua gentileza. Compre-lhes presentes sem nenhuma razão. Faça alguma tarefa, quando ninguém pedir. Faça o melhor que puder. Coloque-se na posição deles. Você sabe que encontrou a vida eterna. A morte perdeu o ferrão! Sua alegria é sem palavras – mas, o que eles vêem é que você passou por uma lavagem cerebral e se tornou parte de um grupo estranho. Então, seus atos amorosos falarão mais alto que dez mil persuasivos sermões.



Com estes pensamentos, evite um confronto verbal até ter o conhecimento que guiará o seu zelo. Ore por sabedoria e por sensibilidade para saber o tempo de Deus. Como você tem somente uma chance, então não perca a oportunidade. Relaxe e fique calmo. Caso contrário, poderá passar a vida inteira em arrependimento. Acredite. É melhor ouvir uma pessoa amada ou um amigo dizer: “Fale-me de sua fé em Jesus cristo”, do que você dizer: “Senta aí! Eu quero falar com você.”



É importante entender que devemos repartir nossa fé com os outros sempre que possível. E a Bíblia diz que existem somente dois momentos em que devemos fazer isso: a tempo e fora de tempo (II Timóteo 4:2). O Apóstolo Paulo suplicou por oração por seu próprio testemunho pessoal. Ele disse: “Para que me seja dada,confiança, para fazer notório o ministério do evangelho, pelo qual sou embaixador em cadeias, para que possa falar dela livremente, como me convém falar” (Efésios 6:19-20).



Lembre-se que você tem a séria responsabilidade de falar com os amados de outras pessoas. Muitas vezes, quando abre a boca para falar do evangelho, pode ser que você esteja sendo a resposta à sincera oração de outro Cristão. Talvez ele tenha pedido para Deus usar uma fiel testemunha para falar com seu amado pai ou amada mãe – e você pode ser a resposta à oração dele. Você é esta verdadeira e fiel testemunha que Deus quer usar.



Nunca perca de vista o mundo e todo o seu sofrimento. Mantenha o destino das pessoas que não tem Deus diante de seus olhos. Muitos de nós nos sentamos nos bancos estofados da igreja e nos tornamos introvertidos. Nosso mundo se torna um mosteiro sem paredes. Nossos amigos são confinados apenas àqueles dentro da igreja, enquanto Jesus, era “amigo dos pecadores.” Então, reserve um tempo para deliberadamente ser amigo dessas pessoas pelo amor de sua salvação. Lembre-se que cada uma das pessoas que morre em pecado, tem hora marcada com o Juiz do universo. O Inferno abre grandemente sua terrível bocarra. Não há um chamado mais que exija mais responsabilidade do que ser confiado com o evangelho da salvação – trabalhando com Deus pela o eterno bem-estar de uma humanidade moribunda



Nenhum comentário:

Postar um comentário