Construir muros ou pontes?




           
Muro de sepração impedimento imigração de latinos ao USA pelo Mexico-  Estados Unidos x Mexico




Donald Trump prometeu fazer um muro na fronteira norte-americana com o México. Ideologias políticas e modelos econômicos parecem favorecer a construção de muros. A dor da Berlim repartida parece estar caindo no esquecimento.

            Na penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, uma muralha separa os apenados da sociedade. Pasmem. O governo anunciou a construção de um muro interno, para impedir que membros das facções continuem se matando.

            Ainda me lembro do “muro da vergonha” que separou os brasileiros na esplanada dos Ministérios ano passado, mantendo distantes cidadãos vestidos de vermelho de outros vestidos de amarelo.

            O mundo não deveria precisar de muros. São edificações importantes para quem se sente ameaçado. Nos dias de Neemias, os muros de Jerusalém, foram reedificados para proteger a população dos inimigos. Se cada um vivesse na sua terra, sua cidade, sem ameaçar ou ser ameaçado por vizinhos, para que muros?

            O mundo precisa de construtores de pontes que aproximem pessoas, mesmo que estejam em “lados opostos”. Opção política, modelo econômico, religião, opinião, não deveriam ser suficientes para ver o outro como ameaça, mas apenas um amigo que pensa diferente.


Autor: Pastor Jose Carlos
Primeira Igreja Batista de Brasilia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário